quarta-feira, 26 de agosto de 2015

E se não existisse internet?

Estava pensando na minha vida antes da internet. Foi muito tempo atrás, ainda era professora. O computador entrou aos poucos. Lembro ainda minha primeira aula, para aprender, antes de ensinar. E depois veio o The Sims, o Neopets...o Orkut. Lá onde encontrei respostas e soluções.

Aprendi a usufruir o melhor que a internet tem a oferecer e sempre busquei me afastar do que me fazia mal.

Foram anos trabalhando com as redes sociais, conhecendo pessoas, ampliando meu trabalho. Conheci pessoas altamente viciadas. Outras que se afastaram pelo mal que sentiram. Vi famílias se desfazer. Vi outras crescerem de tal forma que deu orgulho em ver!



Passei muitas horas e dias nesse mundo virtual. Deixei de atender meus filhos e aproveitar finais de semana. Eu estava direcionando um vazio que havia em mim com algo que surgiu e do mesmo modo eu tirei da minha vida.

Nessa fase que estou vivendo, precisei parar e rever tudo o que tinha se passado. Meu trabalho, meus filhos, minha vida. Decidi me isolar. Uma pessoa me falou que eu afasto as pessoas e é verdade. Prefiro ficar sozinha quando não estou bem. Outra, no entanto, já disse palavras maldosas, desejando que eu ficasse sozinha. Não...é minha escolha. Ninguém tem esse poder. Só eu.



E foi bom. Está sendo. Vou dizer que nos primeiros dias fiquei como uma viciada em abstinência, zanzando de lá pra cá. O vazio era enorme... Com o que preencher?

Comecei a perceber um mundo lindo, com meus filhos carinhosos, com lugares a conhecer! Fim de semana para aproveitar! Sofá...ah, o sofá!! Eu nem sabia o que era sentar no sofá, quem me dera ver algum programa de tv. Curti tudo e mais um pouco.

Algumas amigas que ainda tenho, amigas de verdade, sempre me falam de sua rotina, alguma coisa que me retorna à lembrança de uma pessoa que um dia fui.

Hoje já não tomo mais café. Não do jeito que tomava, como energético. Agora é um café com leite, gostoso, uma vez por dia!

Hoje já não acordo às cinco da manhã, louca para dar conta do dia que nem começou.

Hoje já não fico horas e horas no computador, desperdiçando meu tempo precioso!

Tudo é feito com mais calma, sentindo, aprendendo! Estudei por algum tempo, aprendi uma nova arte, estou conhecendo novos materiais, testando novos produtos, consegui, enfim, reaver a alegria de viver!



Li, em um email que recebi, que eu não tinha o direito de postar fotos do meu novo trabalho sem antes resolver os problemas que ficaram.

Essas palavras ficaram ecoando na minha cabeça. Sou uma pessoa justa, libriana, e antes de ter uma opinião penso muito antes. E pensei que sim, posso, sim!

Eu não tenho problema nenhum pendente. Tenho a minha consciência tranquila que fiz tudo (e mais um pouco) do que eu podia.

Eu sempre quis ajudar, nunca desejei o mal para ninguém. Eu sei que errei. Teve uma pessoa que me tentou avisar. Uma, não, muitas. Se errei, é como erra todo mundo. Mas meus erros foram confiar nas pessoas erradas. Nas que se diziam amigas e depois fizeram de tudo para mostrar que esse mundo é dos espertos. Errei em querer ajudar quem não queria ajuda. Fui no lugar errado, na hora errada, com as pessoas erradas. Arrependida? Não. Sempre acho que tudo tem um ensinamento.

E acredito muito na lei do retorno para desejar mal à alguém.

E com isso, ergui minha cabeça e sim, vou continuar trabalhando com o que eu decidi pois tenho uma família para sustentar. E tenho amigas! E tenho pessoas que me gostam e acima de tudo tenho a mim mesma! Tenho muitos motivos para me alegrar e ninguém tem o poder de entrar aqui dentro. Só eu!


E assim vou trabalhar, com a aprendizagem que tive, vou refazer minha rotina. Vou fazer diferente. Vou me lembrar das coisas que me faziam mal na minha antiga rotina. O que me consumiu aos poucos.

Cresci, amadureci. Melhorei um tiquinho a mais com tudo o que passei.

Dentro do que acredito, vou me manter muito focada em realizar o melhor de mim, com muita força, que sei que tenho e com muita fé pois vai dar tudo certo!

Fé.

Essa nunca me faltou e só aumentou.

Gratidão, é o segredo! =)

E se não existisse a internet?

Eu iria aprender tudo de uma maneira ou de outra. E agora vou trabalhar sem ela. Com pessoas de verdade, fazendo um trabalho mais humanitário porque vi o vazio que as pessoas carregam, assim como eu, existem milhares. E espero levar meu trabalho lá na sementinha, para que floresça de maneira diferente!






  

6 comentários:

angelica disse...

Lindas e sábias palavras ,como libriana que também sou me identifico com vc foco e fé,porque coragem temos de mais bjs e boa sorte nesse novo caminho.

cida.manas disse...

Muitas bênção pra vc nessa nova caminhada. Bjs

Priscila Ribeiro Ferranti disse...

Vivi, hoje enquanto modelava você me veio a cabeça e te encontrei aqui! Você fará falta no biscuit com suas peças super lindas, mas tenho certeza que não importa a arte, você é uma artista!!! Te desejo toda sorte do mundo no seu novo ramo!!! Abraços de uma fã!

Fabi disse...

A vida muda sempre, temos ciclos uns bons e outros ruins, mas o que importa é o que tiramos deles, e você está tirando o melhor, deixando o que te fez mal para trás e buscando um novo recomeço :)
Sorte Vivi hoje e sempre. Conte comigo serei sempre sua fã.
Com carinho Fabi Werneck

sbartes disse...

OIIII VIVI...POXA ESTOU COM SAUDADES...DE SUAS FRASES ,TEXTOS...E SUAS VOZ NOS VIDEOS ...UMA VOZ DOCE QUE ACALMA A GENTE...
VC NÃO ESTA MAIS NO FACE ??? O QUE ACONTECEU ???

SINTO MUITO SUA FALTA...ME MANDA UM RECADINHO ...

ESTOU MELHOR DAS CRISES DE ANSIEDADE...GRAÇAS A DEUS ...MAS QUERIA TER VC POR LÁ ...BJKASSS

Marcia disse...

Que Bom que voltou é legal saber que está melhor!
A vida tem que ser levada com mais leveza e sem maiores envolvimentos... ajudar pode, acreditar também o que não pode é se envolver ao ponto de se prejudicar. Se falam o deixam de falar pouco importa...
O que importa mesmo é o que te faz bem, sempre tem que ser assim, vivo acompanhando blogs e face e vejo o quanto as pessoas se deixam levar por negatividade e comentários que não lhe trás benefícios outras batem boca , outra se excluem o que realmente é uma pena. Isso priva pessoas como eu e tantas outra que anonimante e nem "popular" admiram trabalhos artesanais como o seu e outras maravilhosas.
Seja bem vinda,espero que esteja mais fortalecida.

Márcia /artesã Fake Cake Biscuit.com.br